WSL Finals continua aguardando boas ondas para começar


O WSL Finals teve, nesta sexta-feira (10), mais um dia sem competições, aguardando as melhores ondas para a disputa da etapa que definirá o grande campeão do Circuito Mundial de Surfe.

A justificativa para o adiamento do início das disputas continua sendo a espera por uma ondulação melhor em San Clemente, Califórnia (EUA), nos próximos dias, o que beneficiará muito a dinâmica do evento, que deve transcorrer em apenas um dia.

“É até difícil fazer a chamada aqui em Lowers [praia na qual acontecerá a final], porque sempre tem umas ondas boas. Ao mesmo tempo, é legal também essa situação de focar só no melhor dia para fazer o WSL Finals, em vez de colocar o evento para rolar em 4 ou 5 dias”, disse a vice-presidente de circuitos e competições da Liga Mundial de Surfe (WSL, na sigla em inglês), Jessi Miley-Dyer.

“Apesar de estarem um pouco pequenas, tem umas ondas bem divertidas, mas não teremos competição hoje [sexta-feira]. A previsão está mostrando um bom swell [ondulação] a caminho, que deve ter seu pico entre domingo e terça-feira, então vamos esperar por estas ondas. Esse é o foco”, afirmou a dirigente.

O Brasil chega forte à competição, com Gabriel Medina, Ítalo Ferreira e Filipe Toledo ocupando as posições mais altas do ranking masculino da WSL (Liga Mundial de Surfe) e a gaúcha Tatiana Weston-Webb sendo a vice-líder entre as mulheres.





Fonte